ANUNCIE AQUI

Febre amarela: 2,6 milhões de pessoas ainda precisam se vacinar na Bahia


Cerca de 2,6 milhões de pessoas ainda precisam ser vacinadas na Bahia para o estado cumprir a meta de imunizar 95% da população de 105 municípios baianos. De acordo com levantamento feito pelo jornal Correio junto à Secretaria da Saúde do Estado, metade delas está em Salvador, que ainda precisa vacinar aproximadamente 50,7% da população, o equivalente a 1,338 milhão de pessoas. A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) aponta que tem doses suficientes para atender todo o público. Entre as 105 cidades baianas que precisam cumprir a cobertura de 95%, estipulada pelo Ministério da Saúde, apenas 11 já alcançaram o índice. Os dados da Sesab levam em conta imunizações dos últimos dez anos. No entanto, não há previsão de punição para os estados e municípios que não alcançarem a meta. Ainda segundo dados divulgados pelo Correio nesta quinta-feira (18), o município de São Miguel das Matas registra o pior índice de imunização, com apenas 27,5% da população vacinada contra febre amarela. A secretaria de Saúde do município alega que os dados da Sesab estão desatualizados. Na outra ponta da lista, Jaborandi tem 122,5% da população imunizada. O “excedente” de 22,5% corresponde à vacinação de turistas e moradores de municípios vizinhos. (BN)



357 municípios brasileiros correm risco de surto de dengue, zika e chikungunya


357 municípios brasileiros estão em situação de risco e outras 1.139 cidades estão em alerta para um possível surto de dengue, zika e chikungunya. Os dados são do Levantamento rápido de Índices de infestação do Aedes aegypti, conhecido como Mapa da Dengue, e foram divulgados hoje pelo Ministério da Saúde.

1.623 municípios não enviaram as informações ao órgão, inclusive nove capitais, como São Paulo e Brasília. Essas cidades podem ficar sem a segunda parcela do recurso usado para combater o mosquito. O ministro da Saúde, Ricardo Barros, afirmou que o órgão vai pedir novamente os dados. Caso não consiga, os municípios vão sofrer a sanção prevista.

O Ministério da Saúde divulgou também o número de infecções em comparação com o ano passado. Foi identificada a redução de notificações para dengue, de 84%, zika, de 92% e chikungunya, de 32%. O principal foco do mosquito é o armazenamento de água, principalmente no Nordeste e no Centro-Oeste.

Pesquisadores e instituições como a Abrasco, Associação Brasileira de Saúde Coletiva, defendem que a principal estratégia do governo deveria ser a disponibilização de meios seguros para armazenar água, junto com a solução de longo prazo que é o saneamento básico.

Eles criticam o uso de larvicidas na água potável e do malathion, o famoso fumacê, um produto considerado cancerígeno pela Agência Internacional de Pesquisa sobre Câncer, da OMS.

O ministro da Saúde informou que novas compras da substância estão suspensas, mas por causa do excesso do produto em estoque. Existe mais de um milhão e duzentos mil litros do malathion guardados que devem abastecer o país até o Verão de 2019. Ele garante que a substância é segura.

Também foi lançada a campanha do Ministério da Saúde para conscientizar a população a combater o mosquito. A campanha será exibida na TV, rádio e internet.



Quase metade das brasileiras gosta de menstruar, aponta pesquisa


É fato que menstruar faz parte do ciclo natural de todas as mulheres. Em uma pesquisa da Datafolha realizada pela Febrasgo (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia) em parceria com a Bayer, diz que 45% das mulheres não ligam de sangrar todo mês. O levantamento foi realizado com 2.004 mulheres de oito capitais e chegou à conclusão de que os motivos para elas responderem sim à pergunta “você gosta de menstruar” foram:
– Isso representa que sou saudável (39%)
– É algo natural (25%)
– Mostra que não estou grávida (24%)
– É uma forma de limpar o corpo (10%)
Curiosamente, quanto maior a escolaridade, menos a mulher gosta de menstruar, sendo que 15% do total optam por métodos contraceptivos para emendar um ciclo no outro. De acordo com o site da revista Boa Forma, sobre o período em si, 62% das mulheres relatam que sentem cólica, 53% sentem irritabilidade e 47% dor de cabeça. Sobre hábitos do cotidiano, 68% reclamam de ir à praia menstruada, 57% se incomodam na hora do sexo e 44% veem um certo importuno em praticar esportes.



Ansiedade é transtorno mental mais frequente no mundo


De mocinha a vilã. É assim que se resume a evolução da ansiedade. Fundamental para o avanço da espécie humana, por ser resposta fisiológica à antecipação dos perigos, ela foi fator importante para que nossos antepassados buscassem abrigos contra predadores, adotassem um sistema de vida em grupo e desenvolvessem estratégias para armazenamento de provisões. Passado o tempo em que estes fatores exigiam do homem a manutenção da mente sob um estado permanente de alerta, tornou-se um dos principais vilões da vida moderna, interferindo negativamente na rotina de milhares de pessoas.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), dentre os transtornos mentais, os de ansiedade são os mais frequentes. 264 milhões de pessoas sofrem com o problema, uma média de 3,6% e alta de 15% em comparação a 2005. O Brasil é o país com os maiores níveis: 9,3% dos brasileiros têm algum transtorno de ansiedade, segundo a OMS. Pesquisas internacionais recentes também demonstraram a existência de uma conexão biológica entre ansiedade, estresse e depressão. Exemplo é um estudo publicado pela revista Inglesa Nature Neuroscience, que defende que o estresse provoca uma espécie de estado inflamatório no cérebro, em decorrência da liberação maciça de citocinas. A perpetuação deste estado, em longo prazo, leva a uma neurotoxicidade que pode ser causa imediata da depressão.

A boa notícia é que a prática regular de atividades físicas, de lazer e descanso, além de meditação e massagens, alimentação balanceada e uso de medicamentos fitoterápicos são caminhos eficientes e mais naturais para o controle da ansiedade. “Compostos à base de Passiflora incarnata L. – o maracujá vermelho – podem auxiliar no controle da ansiedade, pois minimizam os efeitos do problema e melhoram a qualidade do sono”, explica Olavo Rodrigues, superintendente de Desenvolvimento de Produtos e Assuntos Regulatórios da Natulab, farmacêutico clínico e mestre em Biotecnologia.

Utilizada em diversos países, como Estados Unidos, Inglaterra, França, Alemanha, Suíça e Índia, além do Brasil, a passiflora atua em células específicas do Sistema Nervoso Central, que atuam através do neurotransmissor ácido gama-aminobutírico (GABA), – principal substância inibitória no sistema nervoso central dos mamíferos – regulando a excitabilidade neuronal. “Nos estados de ansiedade, a ativação do sistema GABA com uso da Passiflora incarnatal. proporciona o relaxamento e reduz o estado de tensão, agitação, irritação e impaciência nervosa”, destaca Rodrigues.





Temer assinará decreto que proíbe a abertura de cursos de medicina por 5 anos


O governo Michel Temer vai decretar uma moratória para impedir a abertura de novos cursos de medicina no país, estabelecendo um prazo de cinco anos. De acordo com informações da coluna de Mônica Bergamo, a medida foi confirmada pelo ministro da Educação, Mendonça Filho. Segundo ele, o decreto para a adoção da medida já está na mesa do presidente, que deve assinar o decreto até o final deste ano. “Há um clamor dos profissionais de medicina para que se suspenda por um período determinado a abertura de novas faculdades, em nome da preservação da qualidade do ensino”, afirma o ministro. Ele acrescenta, no entanto, que há ainda dois editais em andamento para a abertura de novos cursos, lançados ainda durante a gestão Dilma Rousseff, que serão concluídos. (BN)



Micro-ônibus gratuitos vão garantir transporte entre municípios atendidos pelas novas Policlínicas Regionais


Criadas para ampliar e melhorar a qualidade do atendimento de saúde no interior da Bahia, as quatro policlínicas regionais que o Governo estará inaugurando nos meses de novembro e dezembro contarão com micro-ônibus exclusivos e gratuitos para fazer o transporte de pacientes.

Os veículos vão circular com diferentes rotas pelos municípios que integram os consórcios de saúde de cada região, facilitando o acesso da população às novas unidades. A primeira policlínica será entregue na sexta-feira (dia 17), em Teixeira de Freitas, para atender aos moradores das cidades do Extremo Sul baiano.
Na região, os micro-ônibus funcionarão com seis roteiros. O primeira vai conduzir os passageiros de Itamaraju até Teixeira de Freitas. O segundo passará por Prado e Alcobaça, enquanto o terceiro tem na sua rota Nova Viçosa (sede), Mucuri. O quarto roteiro inclui Caravelas e Posto da Mata, distrito de Nova Viçosa. Um quinto veículo vai circular pelas cidades de Vereda, Lajedão e Ibirapuã. Já o sexto micro-ônibus levará os pacientes de Itanhém, Medeiros Neto até a Policlínica.

As demais policlínicas vão atender aos consórcios de municípios das regiões de Guanambi, que será inaugurada no dia 24 deste mês, Irecê e Jequié, com entrega marcada para os dias 21 e 22 de dezembro, respectivamente.
Funcionamento

As Policlínicas não atenderão urgências e emergências ou outros tipos de demanda espontânea. O atendimento é feito através de um agendamento pelas Secretarias da Saúde dos municípios que fazem parte do Consórcio que administra a unidade.

A Policlínica Regional em Guanambi vai atender moradores dos municípios de Caculé, Caetité, Carinhanha, Guanambi, Ibiassucê, Igaporã, Iuiú, Jacaraci, Lagoa Real, Licínio de Almeida, Malhada, Matina, Mortugaba, Palmas de Monte Alto, Pindaí, Rio De Santana, Rio do Antônio, Sebastião Laranjeiras e Urandi.

A Unidade instalada em Irecê também vai beneficiar os municípios de América Dourada, Barra do Mendes, Barro Alto, Cafarnaum, Canarana, Central, Gentio do Ouro, Ibipeba, Ibititá, Itaguaçú da Bahia, João Dourado, Jussara, Lapão, Mulungu do Morro, Presidente Dutra, São Gabriel, Uibaí e Xique-Xique.

Já a Policlínica regional em Jequié atenderá aos municípios de Aiquara, Apuarema, Barra do Rocha, Boa Nova, Brejões, Cravolândia, Dário Meira, Ibirataia, Ipiaú, Irajuba, Iramaia, Itagi, Itagibá, Itamari, Itaquara, Ituruçu, Jaguaquara, Jequié, Jitaúna, Lafaiete Coutinho, Lajedo do Tabocal, Manoel Vitorino, Maracás, Nova Itarana, Planaltino e Santa Inês.

As informações são da Secom/BA



10 dicas para manter a coluna jovem por mais tempo


Hoje em dia é muito comum ter problemas na coluna antes dos 50 anos. Devido ao estilo de vida sedentário e às muitas horas sentadas em uma cadeira, principalmente quem trabalha em escritório, a coluna acaba padecendo e sofrendo muitos males que antes eram relegados às pessoas mais velhas. Hérnia de disco, bico de papagaio, artrose… todas essas doenças estão surgindo muito antes do esperado – e piorando com a idade. “As alterações degenerativas do envelhecimento atingem os discos de cartilagem que ficam entre uma vértebra e outra, as articulações e a musculatura que sustenta a coluna, por isso esses problemas aparecem”, explica Alexandre Fogaça, ortopedista e professor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, em entrevista para o UOL. Confira 10 dicas listadas pelo site para manter a coluna saudável por mais tempo:

1. Cuide da postura.

2. Pratique exercício físico, cardiovascular e musculação combinados.

3. Cuide da sua mente.

4. Está com dor, procure ajuda.

5. Não passe muito tempo sentado, na mesma posição.

6. Monitor deve ficar na altura dos olhos.

7. Cuidado ao se abaixar para pegar peso.

8. Cuidado com a posição na hora de dormir.

9. Fortaleça os músculos e invista na alimentação saudável.

10. Evite doenças crônicas, como diabetes e hipertensão. (Noticias ao Minuto)



Alimentação influencia diretamente no cérebro, para melhor ou pior


A saúde (física, mental e emocional) depende diretamente do que se come diariamente. Por ter um efeito tanto para o bem e para o mal no organismo, a busca por uma alimentação saudável é imprescindível na busca por uma melhor qualidade de vida. Para melhorar a saúde mental, o segredo so sucesso está na escolha certa dos alimentos, escolha que deverá fazer parte de um plano alimentar saudável e variado. Embora a alimentação deve ser personalizada de acordo com as necessidades individuais, existem alimentos que têm impacto positivo e negativo na saúde mental. Comecemos pelos amigos do cérebro. Como lista o site Eat This, Not That!, entre os principais aliados do cérebro está o chá de camomila, uma bebida com poder relaxante e que melhora a qualidade do sono, fator fundamental para ter um cérebro forte e saudável. Ainda com poder relaxante, é essencial apostar em alimentos ricos em magnésio, como o feijão preto, pois também promove a saciedade e exerce um poder benéfico na corrente sanguínea.

A vitamina D tem inúmeras funções no organismo (sendo a prevenção de estados depressivos uma das mais importantes) por isso, o consumo de ovos – e outros alimentos ricos nesta vitamina do sol – é ótimo para quem pretende assegurar a saúde mental; o consumo de manteiga de amêndoas, rica em vitamina E (antioxidante), conhecida por reduzir o risco de declínio cognitivo e Alzheimer, também ajuda neste processo. A vitamina K é mais uma amiga do cérebro, podendo ser encontrada no brócolis, vegetal conhecido por frear episódios de perda de memória. Por ajudar a combater a gordura acumulada e por reforçar o sistema imunológico, o abacate é mais um dos alimentos que deve ser incluído com frequência na alimentação, tal como o salmão selvagem, rico em ácidos graxos ômega 3.

O tomate, o mirtilo e a beterraba são outros alimentos ‘coloridos’ que dão saúde ao cérebro a curto, médio e longo prazo. A lista inclui ainda chá verde, nozes e açafrão-das-índias, também conhecido como cúrcuma, entre os outros aliados do cérebro saudável. Esta última especiaria, diz a ciência, é capaz de prevenir e aliviar os sintomas de Alzheimer, diz o site. O óleo de coco tem uma grande concentração de triglicerídeos de cadeia média, sendo, portanto, ótimos para a mente. Por fim, os espinafres, também ricos em vitamina K, devem entrar no cardápio.

Mas se já sabemos o que faz bem à mente, é importante saber o que faz mal e que deve ser excluído ao máximo da alimentação. São considerados inimigos todo e qualquer alimento processado, uma vez que se trata de um alimento sem nutrientes e repleto de calorias provenientes de gorduras saturadas, sódio e açúcar. E por falar em sódio, o molho de soja deve ser consumido com muita moderação, pois uma simples colher de sopa oferece 40% da dose diária recomendada de sódio. Os sucos de pacote, com ou sem gás, devem também ser evitados, assim como atum em lata, que não deve ser consumido mais do que duas vezes por semana devido à contaminação por mercúrio. A carne vermelha, a carne curada e a carne processada são também inimigas do cérebro, assim como as pizzas e refeições pré-prontas, as batatas fritas (sejam caseiras ou empacotadas) e as bebidas alcoólicas, que devem ser consumidas com muita moderação.



Lençóis: em menos de um mês, mais de 100 receberam tratamento para esquistossomose


Kl levantamento divulgado pela Secretaria de Saúde do estado (Sesab) indicou que, desde o dia 31 de maio, 105 pessoas receberam tratamento para esquistossomose em Remanso e São José, no município de Lençóis, na Chapada Diamantina. A Sesab está na cidade desde o início do mês passado, quando turistas contraíram a doença.

No último ano, 532 casos da doença foram notificados pelo Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) e outros 2.853 pela rede de atenção básica.

Ainda de acordo com a Sesab, o levantamento coproscópico — que é o diagnóstico realizado pelo exame parasitológico das fezes — foi concluído em 20 localidades do município. A atividade está em andamento em outras cinco localidades.