ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

Bahia tem 40 cidades com racionamento de água; Gentio do Ouro e Morro do Chapéu estão na lista


Devido à estiagem, 40 cidades baianas estão em regime de racionamento de água. Segundo informações da Embasa, via G1, o número é dez vezes maior do que o registrado em fevereiro deste ano. À época, quatro cidades estavam com o abastecimento controlado. As informações foram passadas nesta quinta-feira (21).

Estão na lista: Andorinha, Bonito, Brotas de Macaúbas, Caldeirão Grande, Candeal, Capela do Alto Alegre, Capim Grosso, Conde, Entre Rios, Esplanada, Filadélfia, Gavião, Gentio do Ouro, Ibitiara, Ichu, Itiúba, Jaguarari, Jandaíra, Lajedinho, Mairi, Morro do Chapéu, Mundo Novo, Nova Fátima, Novo Horizonte, Pé de Serra, Pintadas, Ponto Novo, Queimadas, Quixabeira, Riachão do Jacuípe, Santaluz, São Domingos, São José do Jacuípe, Seabra, Senhor do Bonfim, Serrolândia, Valente, Várzea do Poço, Várzea Nova e Wagner, além da localidade de Várzea do Meio (distrito de Várzea da Roça).

Ainda segundo a Embasa, Queimadas e Santaluz, que aparecem na lista, já estavam em racionamento em fevereiro, o que totaliza mais de sete meses com racionamento. Vitória da Conquista e Belo Campo, que estavam em racionamento, tiveram o racionamento encerrado em julho passado. (Bahia Notícias)



Fogo destrói veículo Strada no Mundo Novo em Jacobina


No início da madrugada desta segunda-feira, 18 de setembro de 2017, moradores da Rua Graciliano Ramos no Bairro Mundo Novo, se depararam com fogo em um veículo Fiat Strada de placa NTS 0191.

As chamas destruíram o carro totalmente e não há informações se o incêndio foi criminoso ou acidental. A Polícia Militar esteve no local e imagens de câmeras de segurança, poderão auxiliar na elucidação do fato.
Fonte: Augusto Urgente



Vaca dá à luz três bezerros


Em uma situação rara, que ocorre a cada 100 mil gestações de bovinos, uma vaca deu à luz três bezerros no município de Poções, no sudoeste da Bahia.
O caso ocorreu na Fazenda Boa Sorte, que conta com 13 vacas no rebanho. Entretanto, foi o animal que tem o nome de Jabuti que foi responsável pela rara gestação.
Aos 66 anos, Ademário Pires, que há mais de 30 trabalha como vaqueiro, nunca viu uma situação semelhante. “A primeira vez eu vim ver foi essa semana agora que passou”.
Essa é a segunda vez que a vaca Jabuti dá à luz. Na primeira gestãção, tudo ocorreu dentro da normalidade, com o nascimento de um bezerro.
O veterinário Diego Alves explica o motivo pela qual a última gestação da vaca chama tanta a atenção. “A cada 10 mil, você tem o parto gemelário de gêmeos e cada 100 mil você tem parto de trigêmeos ou quadrigêmeos, até porque 95% [dos nascimentos] em monta natural é só um bezerro por vaca”.
Durante a gestação, ninguém percebeu que a vaca esperava três animais. Os bezerros nasceram grandes, com cerca de 25 quilos cada. “Nasceram bem grandes, bem fortes. Todos saudáveis e em ótimo estado clínico”, diz o veterinário. (G1 Bahia)



Marcelo Rezende morre aos 65 anos em São Paulo


O jornalista Marcelo Rezende morreu, às 17h45 deste sábado (16), em São Paulo, aos 65 anos, vítima de falência múltipla dos órgãos em consequência de um câncer, informou o Hospital Moriah.

Rezende foi diagnosticado no início do ano com câncer no pâncreas com metástase no fígado. Ele se afastou do comando do programa Cidade Alerta, da TV Record, para fazer o tratamento de quimioterapia. Ele estava internado no Hospital Moriah, na Zona Sul de São Paulo.

Em um vídeo postado no dia 3, Marcelo Rezende falou sobre os altos e baixos do tratamento contra o câncer. “O que eu tenho, a doença que eu tenho, o câncer que eu tenho, tem altos e baixos, é como uma montanha-russa. Uma hora eu to lá em cima, outra hora eu to lá embaixo. O mais importante é que eu estou firme e estar firme é aqui, onde a mente funciona. E eu estou firme para enfrentar os baixos, até chegar o momento em que o alto vai deslizar e aí a cura vai chegar. E eu tenho certeza dela porque Deus está comigo, Deus está contigo”, disse o jornalista.

Marcelo Luiz Rezende Fernandes nasceu no Rio de Janeiro, em 12 de novembro de 1951.

Começou sua carreira como repórter esportivo nos anos 70 do Jornal dos Sports. Trabalhou em O Globo, revista Placar e chegou à TV em 1987 para trabalhar na Globo. Entre os destaques está a cobertura do caso da operação da polícia na Favela Naval, em Diadema e a apresentação do programa Linha Direta. Trabalhou também na Band e Rede TV.

O jornalista deixa cinco filhos e dois netos. (G1)

Veja íntegra da nota da TV Record:

A Record TV informa com grande pesar o falecimento de Marcelo Rezende, neste 16 de setembro de 2017, no Hospital Moriah, zona sul de São Paulo. Transmitimos nossas sinceras condolências ao familiares e amigos do jornalista com o qual tivemos a honra e o privilégio de trabalhar e que atuou com tanto brilhantismo em nossa programação.

O apresentador estava afastado do Cidade Alerta desde maio, quando descobriu um câncer no pâncreas e no fígado. Ele estava no comando do programa desde 2012 e ali imprimiu a sua marca, expondo os problemas de segurança pública do País com a coragem que sempre pautou sua trajetória, transformando o Cidade Alerta em um importante canal de denúncias. “Esse jornalismo que eu e alguns companheiros fazemos é o jornalismo que revela as mazelas do País”, disse ele.

Com mais de 40 de carreira, Marcelo Rezende deixa um grande legado ao jornalismo do Brasil e da Record TV. Sua trajetória foi sempre guiada pela coragem em tocar em feridas sociais. Do flagrante de abuso policial na Favela Naval, em Diadema (SP), à corrupção no futebol, passando pelos inesquecíveis depoimentos de Francisco Assis Pereira, o Maníaco do Parque, e do ex-goleiro Bruno. Rezende foi um repórter investigativo de raro talento e um apresentador polêmico que não tinha medo de expor suas opiniões. Alguns dos episódios mais marcantes de sua carreira ele narrou no livro “Corta pra Mim”, lançado em 2013 pela editora Planeta, que tornou-se rapidamente um best-seller.

Rezende iniciou sua carreira na mídia impressa, aos 17 anos, no Jornal dos Sports, em sua cidade natal, no Rio de Janeiro, e atuou como jornalista esportivo por um longo período. Atuou no jornal O Globo e em seguida na Revista Placar, da editora Abril, até que, por fim ingressou na televisão, em 1988, quando foi trabalhar no Globo Esporte. A carreira sofreu uma guinada quando foi designado para fazer reportagens investigativas. Em 1999, fez parte da equipe de criação do Linha Direta, do qual tornou-se apresentador.

Na Record TV, o jornalista apresentou o Cidade Alerta em duas ocasiões, entre 2004 e 2005, e de 2012 a 2017, além de ter comandado o Repórter Record e o quadro A Grande Reportagem, exibido pelo Domingo Espetacular. Trabalhou também na Rede TV! onde apresentou o Repórter Cidadão e o Rede TV! News. Na Band esteve a frente do Tribunal na TV.

No dia da estreia do novo Cidade Alerta, em 2012, Marcelo deu o tom do que o telespectador poderia esperar : “Nós não temos amigos, nem inimigos. Trabalhamos para o interesse público, o interesse da comunidade, o interesse da sociedade”.

Nessa nova fase do Cidade Alerta, a carreira do Marcelo também foi marcada pela inusitada interação com a equipe de jornalistas espalhada pelo Brasil. Descontração e alegria que contagiaram milhões de brasileiros e marcaram uma nova alternativa de informar os telespectadores.



Aposentado morre de infarto após ganhar Hilux de R$ 160 mil no bingo


O aposentado Moisés Martins de Oliveira, que faria 63 anos nesta terça-feira, 12, morreu logo após completar a cartela de um bingo e ganhar uma caminhonete Toyota Hilux, avaliada em R$ 160 mil. Morador de Marataízes, ele participava de um evento no Parque de Exposições de Itapemirim, no sul do Espírito Santo, na noite de domingo, 10, quando passou mal após ganhar o premio. Acompanhado do neto de 10 anos, Moisés desmaiou no meio da multidão de dez mil pessoas e foi levado a uma ambulância, mas morreu vítima de um infarto.

O aposentado foi sepultado na tarde de segunda-feira em Cachoeiro de Itapemirim, onde morou ao longo da maior parte da sua vida. Segundo Pascoal Inácio Neto, sobrinho do aposentado, Moisés mudou com a mulher para Marataízes, uma cidade litorânea do Espírito Santo, depois que parou de trabalhar.

A família só soube da morte depois que o neto ligou, por volta das 21h de domingo, para a mãe avisando. Foram apenas os dois para o evento. O menino acabou ficando sozinho na cidade, que fica a 20 quilômetros de Marataízes, e a 70 de Cachoeiro de Itapemirim, onde os filhos moram”, disse Pascoal.

Moiseis foi sepultado na tarde de segunda-feira em um cemitério de Cachoeiro de Itapemirim. Ainda segundo o sobrinho, o aposentado não tinha histórico de doença cardíaca. Pelos relatos, Moises passou mal no momento em que marcou o último número da cartela. O automóvel ficará para a família: “Já foi decidido. O prêmio será entregue à família. A minha prima, uma das filhas dele, receberá o automóvel”.

O evento em Itapemirim, que era beneficente, foi organizado pela Paróquia Nossa Senhora do Amparo, que fica em Itapemirim. Ontem, a paróquia publicou em sua página no Facebook, uma nota de pesar: “A Paróquia Nossa Senhora do Amparo, em Itapemirim, ao tempo em que reza pelo descanso eterno de Moises Martins de Oliveira ganhador da Hilux, em sorteio beneficente, se solidariza com todos aqueles que o conheceram e de modo particular manifesta afeto e solidariedade aos seus familiares e amigos. Que Maria, Virgem do Amparo, interceda junto ao seu Filho Jesus pelo repouso eterno deste nosso irmão.”

Fonte: Portal de Noticias | informações do EXTRA



Tragédia entre micro-ônibus e carreta deixa 11 mortos na BR-101


Um acidente envolvendo duas carretas, um micro-ônibus e um carro de passeio deixou, na tarde deste domingo (10), ao menos 11 mortos e 10 feridos na BR-101 em Mimoso do Sul, cidade do Espirito Santo próxima à divisa com o Rio de Janeiro. O número de mortos foi confirmado pela Eco-101, concessionária que administra a rodovia.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, às 14h30, uma carreta que transportava granito teria perdido o controle e batido de frente com o micro-ônibus. Em seguida, um caminhão de cerveja e o carro de passeio teriam sido atingidos. O Corpo de Bombeiros e carros de apoio da concessionárias estão no local. Os feridos foram levados a hospitais de Cachoeiro do Itapemirim.

O micro-ônibus e um dos caminhões pegaram fogo. Todas as vítimas estavam no micro-ônibus e faziam parte do grupo de dança Bergfreunde, de Domingos Martins, na região Serrana do estado. Eles voltavam de uma apresentação em Juiz de Fora (MG). Dez pessoas foram resgatadas pelos Bombeiros e pela ECO 101 e encaminhadas para a Santa Casa de Cachoeiro. (G1)



Pai morre em acidente para proteger filho de 4 anos, sem a cadeirinha, na BR-116


Um homem de 30 anos morreu para salvar o filho, de apenas 4 anos, em um acidente no quilômetro 564 da BR-116, próximo a Dom Corrêa, distrito de Manhuaçu, na região da Zona da Mata mineira, no começo da tarde desta sexta-feira (8).

O carro em que eles estavam, um gol preto, bateu na traseira de uma carreta e rodou na pista. Um outro gol, que vinha na pista contrária, bateu na lateral do veículo. Wilson Cupertino Júnior morreu na hora. Ao perceber que o acidente ocorreria, Wilson agarrou o filho, Luiz Felipe, para protegê-lo. Eles estavam no banco de trás do carro.

Com a ação do pai, a criança teve apenas ferimentos leves nas pernas. Outros dois homens estavam no carro, mas também ficaram levemente feridos. O motorista do outro veículo, José Rodrigues Albuquerque, de 66 anos, foi encaminhado ao Pronto Socorro de Manhuaçu com suspeita de fratura na clavícula.

A atitude do pai ao salvar o filho emocionou os Bombeiros e os populares que acompanharam o caso. “É emocionante a história. Mostra o sentimento de todo pai, que é salvar o filho”, disse o sargento do Corpo de Bombeiros de Manhuaçu, Eduardo Dias, que atendeu a ocorrência.

Wilson era de Dom Corrêa e seguia sentido Manhuaçu. O trânsito foi liberado ainda na tarde desta sexta-feira.

Cadeirinha de segurança
A Polícia Rodoviária Federal e o Corpo de Bombeiros constataram que a criança não estava na cadeirinha, obrigatória no transporte de crianças em carros. A legislação determina o uso do bebê conforto, poltrona de elevação ou assento de elevação para crianças de até dez anos.

Luiz Felipe deveria estar no assento de elevação, ideal para crianças com peso entre 18 e 36 kg, entre 4 e 7 anos. “É necessário falar para população a importância da cadeirinha para evitar danos maiores”, disse Dias. (O Tempo)



Vídeo: Em Salvador PF encontra malas de dinheiro em local ligado a Geddel Vieira Lima


A Polícia Federal encontrou malas e caixas de dinheiro num apartamento em Salvador que seria usado pelo ex-ministro Geddel Vieira Lima, do PMDB da Bahia. O mandado de busca e apreensão expedido pelo juiz Valisney Oliveira, do Tribunal Regional de Brasília aconteceu na manhã desta terça, (5).

O apartamento não pertence a Geddel, mas a um amigo dele, Os policiais encontraram várias caixas malas cheias de dinheiro em notas de real. A polícia não confirmou a quantia apreendida. O dinheiro foi levado para um banco onde será contado e depositado em uma conta judicial.

Geddel Vieira Lima é investigado na Operação Cui Bono, que apura supostas irregularidades no período em que ele era vice-presidente de pessoa jurídica da Caixa Econômica Federal entre 2011 e 2013.

Geddel chegou a ser preso no começo de julho, mas logo recebeu o benefício da prisão domiciliar, que cumpre no apartamento dele em Salvador. Ele está sem o monitoramento da tornozeleira eletrônica pela falta do equipamento na Bahia.

O Jornal Hoje tentou falar com Geddel, mas não teve retorno. O advogado dele disse que estava em uma audiência e só se pronunciaria mais tarde. (G1)



Vereador diz que baianos são safados e traficantes; comissão da OAB pede providências


Um vereador da cidade de Ipojuca, em Pernambuco, não poupou ofensas à população baiana durante sessão pública. Em vídeos que circulam nas redes sociais, Alberico da Cobal (PMDB) disse que os baianos que vivem no município são safados e traficantes. “O que tem de baiano safado dentro desse município não tá no gibi. Vieram pra aqui, muitos não foram embora, e o que tem deles traficando drogas e vendendo drogas nesse município não tá no gibi. To falando aqui com a convicção de quem conhece esse município. São desbocados, não têm respeito, e eu digo a vocês: se a gente não toma conta desse município, esse município vai sair de ladeira abaixo. Se teve um baiano que votou em mim, agradeço, mas não quero mais voto, não”, declarou?, sendo ovacionado entre os presentes. A crítica do vereador se iniciou quando ele sugeriu que os baianos iam para Ipojuca tomar as vagas de trabalho que poderiam ser de cidadãos locais. “É uma safadeza. (…) O baiano vem de lá pra cá, o cara só sabe jogar pedra nos outros e fez muita greve aqui. (…) O cara quando bota um currículo já tá com gerente, diretor… É uma safadeza”, declarou Alberico da Cobal. No momento, uma senhora tentou rebater as ofensas, mas foi ameaçada de ser retirada do ambiente e até presa. “Baiano é desse jeito. Sou contra qualquer tipo de preconceito, não tenho preconceito com nada – com gay, com lésbica -, nem religião nem nada. Nem sou contra os baianos. Sou contra a safadeza dos baianos”, acrescentou o vereador.