CLIQUE AQUI E VISITE NOSSA PÁGINA!
CLIQUE AQUI E VISITE NOSSA PÁGINA!
ANUNCIE CONOSCO!
ANUNCIE CONOSCO!
ANUNCIE CONOSCO!

17 de abril de 2018

"Estou tranquilo, mas indignado", diz Lula em carta escrita na prisão

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que "continua desafiando a Polícia Federal e o Ministério Público" a provarem os crimes que ele cometeu. Em uma carta, escrita de dentro do local onde ele está preso, na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, o petista afirmou também que "está tranquilo, mas indignado."

A mensagem foi lida pela presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), Gleisi Hoffmann, no acampamento montado em frente à sede da PF. "Continuo desafiando a Polícia Federal da Lava-Jato, o Ministério Público da Lava-Jato, o Moro e a segunda instância a provarem o crime que alegam que eu cometi. Continuo acreditando na Justiça e por isso estou tranquilo, mas indignado como todo inocente fica indignado quando é injustiçado", afirmou o político na carta.

Ao falar com os apoiadores, Gleisi afirmou que tem se comunicado com o colega de partido por meio dos advogados, já que não obteve autorização para realizar uma visita. "Fiz questão de vir aqui, pois eu queria trazer um recado. Tenho me comunicado com o presidente de forma escrita, por meio dos advogados. Ainda não consegui visitá-lo. Tem um pedido dele para falar comigo. Mas ainda não obtive autorização da Justiça", afirmou Gleisi.
A juíza Carolina Moura Lebbos, da 12ª Vara da Justiça Federal de Curitiba, autorizou, nesta segunda-feira (16/4), a visita dos senadores da Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado ao local onde Lula e outros detentos estão presos. A intenção da comitiva é avaliar as condições do local.

Leia a carta na íntegra
"Eu ouvi o que vocês cantaram. Estou muito agradecido pela resistência e presença de vocês neste ato de solidariedade. Tenho certeza que não está longe o dia em que a Justiça valerá a pena. Na hora em que ficar definido que quem cometeu crime seja punido. E que quem não cometeu seja absolvido. Continuo desafiando a Polícia Federal da Lava Jato, o Ministério Público da Lava Jato, o Moro e a segunda instância a provarem o crime que alegam que eu cometi. Continuo acreditando na Justiça e por isso estou tranquilo, mas indignado como todo inocente fica indignado quando é injustiçado. Grande abraço e muito obrigado.
Luiz Inácio Lula da Silva"
Fonte: Correio Braziliense

Share Button