CLIQUE AQUI E VISITE NOSSA PÁGINA!
CLIQUE AQUI E VISITE NOSSA PÁGINA!
ANUNCIE CONOSCO!
ANUNCIE CONOSCO!
ANUNCIE CONOSCO!

29 de março de 2018

PM é assassinado e tem corpo queimado dentro de carro em Simões Filho

O corpo de um homem foi encontrado carbonizado dentro de um carro Toyota Corolla branco [placa PKO-1261] na manhã desta quarta-feira, 28, na Via Periférica II, próximo à rotatória de Mapele, em Simões Filho (Grande Salvador).

Investigações preliminares desenvolvidas pelo Departamento de Homicídios (DHPP) indicam que o corpo é do sargento da reserva da Polícia Militar Mário Correia da Silva Filho.

arecido desde a madrugada desta quarta, após sair de casa, no bairro de Cajazeira X, por volta das 3h, com destino à cidade de São Sebastião do Passé [também na Grande Salvador].

Ele foi capturado por bandidos quando passava pela avenida Dois de Julho, em Águas Claras, na saída para a BR-324, onde os criminosos fizeram uma barricada. Conforme informações do Departamento de Comunicação Social da PM, a vítima foi baleada na avenida Dois de Julho e depois levada para a Via Periférica II, em Simões Filho. “Aqui é área de ‘desova’. Sempre matam gente aqui ou trazem o corpo para cá”, afirmou um morador da região.

A reportagem de A TARDE apurou que Mário ainda tentou fugir e atirou nos bandidos. Mas foi capturado quando saiu do carro e tentou se esconder numa área de mato.

O corpo dele foi encontrado pela manhã por policiais da 22ª CIPM (Simões Filho) dentro do carro, que ficou completamente destruído.

O veículo estava em nome de Mário e havia sido adquirido por ele há três meses, segundo um jovem que se identificou como sobrinho dele no local onde o carro foi encontrado. O rapaz preferiu não conversar com a reportagem.

Militares vão aguardar laudo

A PM ainda não confirmou que a vítima se trata de um policial da reserva. “Como o corpo foi encontrado carbonizado, a PM aguarda a realização de perícia técnica para identificar se a vítima neste fato trata-se de um sargento da reforma”, diz a nota enviada pela corporação.

A assessoria de imprensa do Instituto Médico-Legal Nina Rodrigues (IMLNR) informou que o corpo está carbonizado e precisa passar por perícia para ser identificado. O crime será investigado pelo Departamento de Homicídios (DHPP).

Fonte: A Tarde

Share Button