CLIQUE AQUI E VISITE NOSSA PÁGINA!
CLIQUE AQUI E VISITE NOSSA PÁGINA!
ANUNCIE CONOSCO!
ANUNCIE CONOSCO!
ANUNCIE CONOSCO!

4 de março de 2017

Cabeleireiro morre após briga com companheiro por ciúmes na Bahia

A Polícia Civil da Bahia investiga as circunstâncias da morte de um cabeleireiro após uma briga com o companheiro na casa onde moravam, no bairro do Cabula VI, em Salvador. O caso ocorreu na noite da quinta-feira (2), na 2ª Travessa Teodoro de Albuquerque. A polícia informou que abriu, nesta sexta-feira (3), inquérito para apurar o caso.
Segundo a polícia, o corpo do cabeleleiro Aliomar Robson Rômulo Pereira, de 53 anos, foi encontrado por policiais militares, acionados por vizinhos que ouviram a discussão dele com o namorado. O companheiro da vítima, o lavador de carros Adriano Jesus Souza, 23 anos, estava no local e foi levado para a sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), onde prestou depoimento e, depois, foi liberado porque, de acordo com a polícia, ainda não há provas de que ele tenha contribuído para a morte do cabeleireiro.
Conforme a polícia, Adriano contou que os dois tiveram uma dicussão e que a vítima, que tinha problemas cardíacos, desmaiou após cair no chão e bater a cabeça depois de ter sido ser empurrada por ele. O jovem alegou que tentava se defender do cabeleireiro, que queria bater nele por cíumes de uma mulher.

Conforme a polícia, na noite anteior à discussão, o jovem de 23 anos teria saído com uma mulher e o cabeleireiro ficou irritado após flagrar a traição. A polícia informou que Adriano disse, ainda em depoimento, que ele e o cabeleireiro matinham um relacionamento há cerca de 12 anos, quando o mesmo ainda era adolescente. Ele também contou à polícia que brigas por ciúmes eram constantes. Ainda conforme a polícia, Adriano admitiu, em depoimento, se envolver com mulheres, algo que a vítima não aceitava.
O lavador de carros, segundo a polícia, ainda pediu socorro a uma vizinha, que solicitou atendimento ao SAMU e chamou a polícia. Constatado o óbito do cabeleireiro, ele acompanhou os policiais ao departamento, onde foi ouvido e liberado.
Familiares, amigos e vizinhos da vítima foram intimados. A polícia aguarda o resultado da perícia para saber a causa da morte.
A Polícia Civil informou que o companheiro foi liberado após prestar depoimento porque no local onde o cabeleireiro morreu não foram encontrados vestígios de violência. Além disso, segundo a polícia, o companheiro da vítima está contribuindo com as investigações e também é possível que o cabeleireiro possa ter morrido por conta do problema cardíaco e não em decorrência da queda.
Amigos de Aliomar utilizaram as redes sociais para lamentar o ocorrido. "Meu amigo estou muito triste. Não estou acreditando que você nós deixou. Te levaram antes da sua hora. Justiça seja feita. Sem palavras. Luto", postou uma amiga.
"Um grande homem, um grande amigo, uma pessoa incrível respeitadora e respeitado por todos. Que Deus conforte você onde estiver pois vc estará sempre em nossos corações. Eternamente grande e maravilhosa pessoa Robson Pereira fique com Deus meu amigo", publicou outro amigo.

Share Button