CLIQUE AQUI E VISITE NOSSA PÁGINA!
CLIQUE AQUI E VISITE NOSSA PÁGINA!
ANUNCIE CONOSCO!
ANUNCIE CONOSCO!
ANUNCIE CONOSCO!

23 de janeiro de 2017

Seabra-BA: Dois jovem morrem afogados no município neste domingo (22)

Nesse domingo (22), a cidade de Seabra registrou duas mortes de dois jovens, ambos por afogamento.

Uma das vítimas foi um rapaz de 19 anos, conhecido como Renê Araújo Santos, natural do povoado Boca das Palmeiras, pertencente ao município de Seabra/Ba. Renê morava com os avós e foi se divertir nas águas da Barragem de Vereda, nas proximidades das comunidades de Capim Duro e Serrinha. Amigos relatam que ele estava tranquilo, sentado ao lado da barragem, num local denominado de “paredão”. Conversava com um amigo. Esse amigo virou as costas por um breve instante e quando retornou a olhar para onde estava Renê percebeu que ele não estava mais sentado no paredão. Não se sabe o que exatamente aconteceu, se ele passou mal e acabou caindo ou se desmaiou. O certo é que Renê foi localizado dentro da barragem, já sem vida. Os pais de Renê estão vindo de São Paulo, para essa triste despedida.

A Barragem de Vereda, conforme Tony Alves, Locutor na Rádio Nova FM, que conhece o local, “é uma barragem de alta periculosidade, principalmente no paredão. Ali o acesso é mais para quem sabe nadar, realmente, pois é muito fundo”.

Outra morte triste, também em águas silenciosas, foi o caso de André Oliveira, um jovem adolescente, nascido na cidade de São Paulo, que se encontrava a passeio em Seabra com os pais. Dão, o pai de André é nascido no povoado do Deserto, município de Ibitiara/Ba, já a mãe, Vilacy, é da comunidade de Ouricuri, da cidade de Seabra/Ba. A família estava contente, passeando na Bahia e pretendiam retornar a São Paulo nessa quinta-feira (26).

Conforme relato de Tony Alves, em entrevista ao Resumo da Manhã, Radio Nova FM(99.7), amigo da família, e que também testemunhou todo o ocorrido, todos se encontravam no Rio Santo Antônio, divertindo. Por volta das 14:30h, ele deparou com a mãe de André desesperada, pedindo ajuda para localizar o filho que havia desaparecido das vistas do grupo. André e a família estavam na parte do Rio chamada de Prainha, num local raso. Ele banhava com um primo de 10 anos, quando ambos resolveram sair para lanchar. Porém, quando o primo chegou até a família, percebeu a falta de André.  Nesse momento começaram a procurá-lo, pois, os pais disseram que ele não some mais do que 3 minutos sem dar notícias.

Juntou-se uma equipe de busca e saíram gritando pelo seu nome ao longo da margem do Rio, porém, sem sucesso. A busca não focou na água, num primeiro momento, porque o local onde André banhava era raso, se ele ficasse em pé, a água não lhe cobriria o pescoço e tinha muitas pessoas próximas a ele, bem movimentado. Além do que não se tinha percebido nenhum sinal de desespero, pedido de ajuda ou alguém se debatendo dentro da água. Como os voluntários na busca, não o localizaram, um deles decidiu mergulhar nas águas. Foi quando emergiu com o corpo do jovem adolescente já sem sinais vitais.

André foi encaminhado ao Hospital de Lençóis, onde foi constatado seu óbito. O corpo foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal) de Irecê, será periciado e liberado para o velório que acontecerá a partir de hoje no povoado de Ouricuri em Seabra/Ba. Seu sepultamento não foi informado, pois aguarda chegada de parentes de São Paulo, para a última despedida.

Um dia muito triste para a cidade de Seabra. Um domingo pesado, onde duas vidas jovens, com futuros pela frente, foram ceifadas por águas silenciosas. É um dia de pesar para as duas famílias. (Do Chapada News)



PUBLICIDADE

ANUNCIE CONOSCO!


Share Button